Sólida infra-estrutura e advogados
            especializados na área previdenciária.

Lesões da Voz e o INSS
O assunto hoje interessa a todos os professores, locutores, telefonistas, vendedores... Enfim, todas as pessoas que fazem da voz a sua ferramenta de trabalho.
Saiba +
Artigos

Mudanças no Brasil
Publicado no Jornal Comércio da Franca do dia 27/02/2015, Seção Opinião e Debates, pág. 02 (disponível também em http://gcn.net.br/noticia/279351/opiniao/2015/02/mudancas-no-brasil)
Escrito por: Tiago Faggioni Bachur. Colaboração de Fabrício Barcelos Vieira. Advogados e professores especialistas em Direito Previdenciário



‘De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”. 


Essa frase, escrita há mais de um século, parece recente e amoldar-se à situação vivenciada hoje. Foi dita por Ruy Barbosa, famoso  jurista, político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor e orador. No próximo dia 1º de março completa 92 anos que morreu. É um dos intelectuais mais brilhantes do seu tempo, tendo sido um dos organizadores da República e coautor da Primeira Constituição da República.
 

De lá para cá, muita coisa mudou!?


Todas as modificações foram seguidas de algum tipo de revolução, uma alteração drástica (como a transformação da Monarquia em República, Democracia em Ditadura e Ditadura em Democracia, etc). Hoje se vê nos noticiários, políticos (que deveriam representar os anseios do povo) envolvidos em corrupção, o desmoronamento aos poucos da família (base da sociedade) e inversão de valores através de leis criadas por esses mesmos políticos que são distorcidas, entre outras coisas mais.
 

Exemplo claro foi a retirada de direitos dos trabalhadores propiciada recentemente. Direitos trabalhistas e previdenciários conquistados a duras penas, por décadas foram suprimidos, tais como a redução dos valores das novas pensões por morte, dificuldades na obtenção de auxílio-doença, etc.
 

Tudo para economizar gastos do governo e aumentar a arrecadação, já que os governantes dizem que o dinheiro é sempre insuficiente. Tal sofisma cai por terra, quando se observa a quantidade de dinheiro desviado pelo poder público e de instituições que têm a gestão por parte do governo, como no caso da Petrobrás, por exemplo. 


Certamente, se não tivesse tanto desvio, a educação, a saúde, a segurança e todos os direitos sociais seriam realmente valorizados.
 

Em outras palavras, o cidadão de bem e honesto está pagando a conta disso tudo. É preciso uma nova revolução para que o Brasil mude de novo.
 -----------
Tiago Faggioni Bachur
Colaborou Fabrício Barcelos Vieira, especialistas em Direito Previdenciário

------------
----------------

EM BREVE - os textos publicados no JORNAL COMÉRCIO DA FRANCA em um livro:




Acompanhe nossos informativos e Aguarde!!!

Logo, mais novidades...



BACHUR & VIEIRA - advogados


acesse: www.bachurevieira.com.br
Escritório: Rua Couto Magalhães, 1846 e 1850 - CEP 14.400-020 - Fone (16) 3403.3468 e 3025-0503 - Franca/SP


Mantenha-se informado em tudo o que acontece na área previdenciária. Acesse www.bachurevieira.com.br.
Notícias previdenciárias atualizadas diariamente





Voltar


Rua Couto Magalhães, nº 1846 e nº 1850
Centro - Franca/SP - CEP 14400-020
Fone (16) 3403-3468 - 3025-0503

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por