Sólida infra-estrutura e advogados
            especializados na área previdenciária.

Quatro dias após a propositura da ação, segurada consegue TUTELA na JUSTIÇA para começar a receber seu benefício
A segurada procurou o escritório BACHUR e VIEIRA Advogados após ter o benefício negado pelo INSS de aposentadoria. O escritório ingressou com Mandado de Segurança no dia 16/07 e no dia 20/07 saiu a publicação da decisão para implantar o benefício.
Saiba +
Artigos

Acidente da Doméstica
Publicado no Jornal Comércio da Franca do dia 02/10/2015, Seção Opinião e Debates, pág. 02 (disponível também em http://gcn.net.br/noticia/298977/opiniao/2015/10/acidente-da-domestica)
Escrito por: Tiago Faggioni Bachur. Colaboração de Fabrício Barcelos Vieira. Advogados e professores especialistas em Direito Previdenciário



Desde ontem, empregados domésticos têm direito a auxílio-doença, decorrente de doença do trabalho e/ou de acidente de trabalho. 
 
Por outro lado, empregadores têm mais encargos financeiros, uma vez que a alíquota que custeia tal benefício passa a ser devida a partir da competência de outubro (paga em novembro), além do FGTS (que também passa a ser obrigatório). Temos que pensar: antes disso, doméstica não adquiria doença no trabalho ou se acidentava?
 
É óbvio, mas as leis não concediam o auxílio. Vale lembrar que auxílio-doença, aposentadoria por invalidez e auxílio-acidente se aplicam a duas formas: os relacionados a doença/acidente do trabalho e os relacionados a qualquer outra natureza. Antes, quando empregado doméstico se machucava ou lesionava no exercício do trabalho, não recebia auxílio-doença decorrente. 
 
Em que pese o valor do auxílio-doença comum ter cálculo idêntico ao decorrente de doença/acidente do trabalho, é importante ter em mente que o ‘novo’ benefício das domésticas tem ‘vantagem’: o benefício por incapacidade decorrente de doença do trabalho ou de acidente sofrido no  trabalho dá estabilidade após a alta do INSS. 
 
Quer dizer que não poderá ser demitida durante um ano. Outra diferença do auxílio-doença decorrente de doença do trabalho ou acidente do trabalho é que enquanto o trabalhador estiver ‘afastado’, o empregador deve depositar o FGTS.
 
Outro benefício que passam a ter é o auxílio-acidente que, até então, era questionável. O auxílio-acidente é pago quando o trabalhador que se acidentou ou adquiriu alguma doença, ficou com sequela, mas pode trabalhar. 
 
Assim, a exemplo, se a doméstica teve que colocar parafuso na perna após ter levado tombo, trabalhará e receberá o benefício do INSS até se aposentar. Com isso, domésticas passam a equipar-se aos demais trabalhadores.
 
 
Tiago Faggioni Bachur
Colaborou Fabrício Barcelos Vieira, advogados especialistas em Direito Previdenciário

----------

SENSACIONAL!

Não perca a NOVA EDIÇÃO do livro que é um SUCESSO!!!





BACHUR & VIEIRA - advogados


acesse: www.bachurevieira.com.br
Escritório: Rua Couto Magalhães, 1846 e 1850 - CEP 14.400-020 - Fone (16) 3403.3468 e 3025-0503 - Franca/SP


Mantenha-se informado em tudo o que acontece na área previdenciária. Acesse www.bachurevieira.com.br.
Notícias previdenciárias atualizadas diariamente!





Voltar


Rua Couto Magalhães, nº 1846 e nº 1850
Centro - Franca/SP - CEP 14400-020
Fone (16) 3403-3468 - 3025-0503

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por